29 de jan de 2015

Fotografia: A História por trás das lentes

Série documental sobre a história da fotografia, em 6 capítulos:


Gênero: Documentário
Diretor: Stan Neumann
Duração: 25 minutos cada episódio
Ano de Lançamento: 2010
País de Origem: França
Idioma do Áudio: Francês
IMDB: http://www.imdb.com/title/tt3397812

Qualidade de Vídeo: HDTV Rip
Container: MKV
Vídeo Codec: MPEG4/ISO/AVC
Vídeo Bitrate: 5000 Kbps
Áudio Codec: AC3
Áudio Bitrate: 384 Kbps
Resolução: 1280 x 720
Formato de Tela: Widescreen (16x9)
Frame Rate: 60.000 FPS
Tamanho: 1 Gb cada episódio
Legendas: Gravadas no vídeo


1. Primórdios da Fotografia
Em meados do século 19, 25 anos após sua invenção, a fotografia ainda é considerada uma simples curiosidade científica.
Mas entre os anos 1820 e 1860 uma dezena de fotógrafos, na França e na Inglaterra, se esforçaram para dar à fotografia um status de arte.
Será a década de Nadar, Le Gray, Baldus, Robison, Rejlander, Fenton. Serão os primeiros a explorar todas as possibilidades da criação fotográfica e sua relação com a realidade.
De forma original e divertida, esse episódio nos oferece os segredos daqueles pioneiros que inventaram em apenas alguns anos uma gramática fotográfica complexa com grande diversidade técnica.

2. Pictorialismo
50 anos após ser inventada, a fotografia tenta novamente rivalizar com a pintura. O debate já era tão velho quanto a própria fotografia: a fotografia é meramente uma imitação simples e mecânica da realidade ou ela pode interpretá-la subjetivamente, assim como a pintura?
Dando as costas ao confronto com a relidade, o movimento Pictorialista esforça-se para privar a fotografia do seu demérito original - sua precisão objetiva e mecânica - para produzir a subjetividade e o foco flexível do desenho e da pintura.
O Pictorialismo compartilhava uma negação do mundo moderno com seu simbolismo, sua contemporaneadade. Preferia temas ultrapassados ou eternos, como temas históricos, religião, paisagens e nús acadêmicos.
Reacionário em seus temas e estética, o Pictorialismo demonstrava grande cuidado com a forma e processos de desenvolvimento (como enquadramentos desfocados, lentes especiais, efeitos de revelação; desenhos, gravuras e pinturas nos negativos) que muitos fotógragos pós-modernos atualmente não se envergonham.
Foi uma avant-garde ao contrário, na qual os grandes mestres, Robert Demachy, Alvin Langdon, Coburn, Frank Eugene, Edward Steichen e Alfred Stieglitz empregaram sua criatividade aguda para fazer a fotografia não parecer fotografia. O movimento brilhou por cerca de 20 anos, na Europa e nos EUA.

3. Fotografia Surrealista
Man Ray, Dora Maar, Alvarez Bravo, Brassai, Andre Kertesz e Henri Cartier-Bresson. Durante os anos 1930, suas imagens personificaram o lado mais intenso do surrealismo.
As imagens são confrontadas por técnicas de animação. São desmontadas e remontadas, trazidas de volta à vida, exibindo-nos as escolhas, descobertas e sua força interior.
Cada fotografia exibida em filme se torna uma estória em si mesma, um pequeno drama fotográfico que só termina na imagem final.
O público participa do processo, do trabalho com a luz e enquadramento, da superesposição, solarização, fotomontagem e lentamente se torna ele mesmo parte deste jogo intrincado entre fotografia, imaginação e realidade.

4. Nova Objetividade Alemã
O pacto que ligava a fotografia ao real desde seu nascimento era garantido pela sua própria técnica. Hoje não é mais o caso pois a fotografia evoluiu daquele estágio, ganhando liberdade e perdendo inocência.
Nascidos na Alemanha na década de 1930, Bernd Becher e sua esposa Hilla empreenderam uma estranha tarefa: criar um inventário fotográfico de prédios industrais que estavam destinados a desaparecer, como torres de água, silos e chaminés.
No espaço de 30 anos, a Escola de Dusseldorf, os Bechers e seus pupilos - Candida Hofer, Petra Wunderlich, Thomas Struth, Thomas Ruff e Andréas Gusrky - iriam transformar radicalmente a prática fotográfica.
Eles mantiveram algumas características da escola Becher: atenção à distância, objetividade aparente e a predileção por linhas retas. Mas cada um destes fotógrafos reinterpretou esse modelo e desenvolveu seu próprio universo fotográfico. Para alguns, a cor tornou-se uma ferramenta para reinterpretar a realidade, enquanto outros permaneceram fiéis ao branco e preto. Todos eles produziram grandes imagens. A fotografia não era mais um simples documento, era uma obra de arte em si mesma, capaz de rivalizar com as pinturas penduradas nas paredes dos museus.

5. Fotografia Encenada
Este episódio analisa os principais processos de desconstrução da pseudo verdade da linguagem fotográfica: composição, luz, desordem das cenas narrativas, uso de símbolos, cenários, acessórios e trabalho de estúdio, ou ao contrário, a encenação de peças genuínas.
Na maior parte do século 20, a fotografia foi principalmente realista. Mas a partir dos anos 1960, a fotografia encenada deixou de ser considerada ingênua ou ultrapassada. reaparecendo fortemente, enriquecida pelas influências externas do cinema, teatro e escultura. Essa fotografia que foi inoculada por outras mídias brincava com a ambiguidade do realismo fotográfico.


6. Fotografia de Imprensa
A aliança entre fotografia autoral e a imprensa corporativa fez a fotografia tornar-se a imagem popular do século 20. As revistas que começaram a aparecer nos anos 1920 - como a BIZ na Alemanha, Vu na França, Weekly Illustrated e Picture Post na Inglaterra, Life nos EUA - quebrou a rotina das primeiras revistas ilustradas qua usavam a fotografia meramente como acompanhamento do texto. Com estas novas revistas, a fotografia tornou-se o principal veículo de informação. Elas eram espetaculares, acessíveis a todos e uma promessa de autenticidade, na aparência pelo menos.
O fotógrafo tornou-se uma testemunha especial, uma estrela em seu campo mais ou menos especializado: Wegee em reportagens policiais, Robert Capa como repórter de guerra e Brassai no realismo poético.
Mas nas décadas que se seguiram a 2a. Guerra Mundial, os fotógrafos tornaram-se menos dispostos a deixar o crescente conformismo das revistas exercer sua autoridade sobre suas imagens. As revistas, por exemplo, editavam livremente as fotografias, reenquadrando-as ou acrescentando citações qua alteravam seu significado.
Os principais fotógrafos - Robert Capa, Roland Seymor e Cartier-Bresson - começaram a exigir que suas fotos fossem respeitadas e consideradas como obras em si mesmas ao invés de simples descrições.


Os links isohunt foram apagados, para aceder aos torrents experimentem:

http://www.4shared.com/folder/46-8xHKq/Torrents__Filmes_.html

25 de jan de 2015

Juan Julfo - Del Olvido Al No Me Acuerdo






Não cabe dúvidas que ser filho de um escritor tão conotado como Juan Rulfo e levar seu nome não é uma tarefa simples, mas Juan Carlos Rulfo não só carrega orgulhosamente esta herança, como parte de seu trabalho esteve enfocado em indagar suas raízes. Neste filme, o cineasta mexicano trata diretamente de entender quem era seu pai na reminiscência de seus amigos mais próximos, de velhos que o conheceram de criança, e inclusive de sua sogra e sua esposa (a avó e mãe de Juan Carlos). As lembranças que evocam talvez não sejam suficientes, mas justamente transparecem algo de sua essência e ao mesmo tempo dão conta do perdurável, incerta, caprichosa e imprecisa que pode ser a memória. “Resulta fácil ver as coisas desde aqui meramente traídas da lembrança onde não têm ninguém parecido”, como diz o mesmo Juan Rulfo. Entre anedotas algo vagas, feitos importantes e muitos “não me lembro”, e com a voz profunda e poderosa do escritor lendo sua prosa ao longo do documentário, o realizador descobre o mais importante: seu pai era um completo mistério.


Gênero: Documentário
Diretor: Juan Carlos Rulfo
Duração: 69 minutos
Ano de Lançamento: 1999
País de Origem: México
Idioma do Áudio: Espanhol
Legendas: Pt-br, inglês
Qualidade de Vídeo: DVD Rip
Container: AVI
Vídeo Codec: xviD
Vídeo Bitrate: 1278 Kbps
Áudio Codec: mp3
Áudio Bitrate: 112 Kbps
Resolução: 720x432
Formato de Tela: Outros
Frame Rate: 23.976 FPS
Tamanho: 700 Mb

 
Torrent (com legendas pt, en): https://isohunt.to/torrent_details/13206349/Del-olvido-al-no-me-acuerdo-Isohunt-to

16 de jan de 2014

Histórias de Futebol/Histórias de Futbol (Andrés Wood, 1997)


No primeiro tempo, em Santiago, no centro do país, um promissor crack de um time de bairro enfrenta o dilema de dobrar-se ou não aos obscuros critérios dos dirigentes. Baseado no conto "Ponta-esquerda", de Mario Benedetti. No segundo tempo, em Calama, no norte, um grupo de meninos resgatam para si a bola que sai voando do estádio onde jogam Cobreloa e Universidad de Chile. Quem será o novo dono? Qual o valor dela? Baseado no conto "Quando eu gostava de futebol", de Raúl Pérez Torres. Na prorrogação a chegada de um jovem turista a uma casa da ilha de Chiloé agitará a vida das donas da casa e dos vizinhos presentes para assistir à decisiva partida entre Chile e Alemanha, durante a Copa do Mundo da Espanha, em 1982. História original de René Arcos e Andrés Wood.

Gênero: Drama, Comédia
Diretor: Andrés Wood
Duração: 98 minutos
Ano de Lançamento: 1997
País de Origem: Chile
Idioma do Áudio: Castelhano

Qualidade de Vídeo: DVD Rip
Vídeo Codec: MPEG-4 AVC
Vídeo Bitrate: 2.006 Kbps
Áudio Codec: AC3
Áudio Bitrate: 192 kbps
Resolução: 702 x 378
Aspect Ratio: 1.857
Formato de Tela: Widescreen (16x9)
Frame Rate: 29.970 FPS
Tamanho: 1,235 GB
Legendas: No torrent


Torrent com legendas em pt-br, eng e heb.http://thepiratebay.se/torrent/9479061/Andres_Wood_-_Historias_de_f_uacute_tbol_(1997)

Tia Alejandra (Arturo Ripstein, 1979)



Gênero:
Fantasia, Terror, Suspense
Diretor: Arturo Ripstein
Duração: 98 minutos
Ano de Lançamento: 1979
País de Origem: México
Idioma do Áudio: Espanhol
IMDB: http://www.imdb.com/title/tt0080054/

Qualidade de Vídeo: DVD Rip
Vídeo Codec: DivX 5
Vídeo Bitrate: 982Kbps
Áudio Codec: Mp3
Áudio Bitrate: 128Kbps
Resolução: 560x416
Formato de Tela: Tela Cheia (4x3)
Frame Rate: 23.976 FPS
Tamanho: 700,61 Mb

26 de nov de 2012

O Conformista (Bernardo Bertolucci, 1970)

Em 1938, em Roma, Marcello (Jean Louis Trintignant) acaba de aceitar um trabalho para Mussollini e flerta com uma bela jovem, o que faz com que ele fique cada vez mais conformista. Marcello resolve viajar a Paris em sua lua de mel e aproveita para cumprir uma missão designada por seus chefes: vigiar um professor que fugiu da Itália assim que os fascistas assumiram o poder no país.

Gênero: Drama
Diretor: Bernardo Bertolucci
Duração: 111 minutos
Ano de Lançamento: 1970
País de Origem: Itália
Idioma do Áudio: Italiano



IMDB
Download

26 de set de 2012

Livros de cinema para download

Livros de cinema, cartazes, uma coleção incrível de materiais para cinéfilos, do Tio Guinefort, lá no scribd.
Confiram, material precioso:

http://pt.scribd.com/Guineforte

24 de set de 2012

Enamorada (Emilio Indio Fernández, 1946)

Nos tempos da revolução mexicana, as tropas zapatistas do general José Juan Reyes tomam a tranquila e conservadora cidade de Cholula. Enquanto confisca os bens dos ricos do povoado, o rude general Reyes se apaixona pela primeira vez em sua vida, por uma moradora da cidade. Começando uma improvável e impossível história de amor. 

Gênero: Melodrama
Diretor: Emilio Indio Fernández
Duração: 95 minutos
Ano de Lançamento: 1946
País de Origem: México
Idioma do Áudio: Espanhol




"A usurpação material e moral estão presentes nos três filmes. Ela se expressa, em alguns casos, pela ação de uma pessoa (...); em outros, através de uma classe como no caso da elite de Cholula em Enamorada; ou ainda, por meio de um movimento social, que no caso dos filmes de El Indio podem ser tanto o exército rebelde em Enamorada, como os bandoleiros em Flor Silvestre.
(...)
Apesar da padronização estética destacamos que Enamorada e Pueblerina cada um a seu modo, fogem das amarras estéticas dos filmes anteriores e ambos propõem uma nova maneira de representar os problemas da história mexicana; são considerados pela autora Silvia Oroz os melhores filmes do diretor no sentido de apresentarem o melodrama tradicional sob outra perspectiva, mais intimista, no caso de Pueblerina, e nacionalista com características épicas, no caso de Enamorada.
(...)
Percebemos que nesta como nas outras produções "El Indio" se esmerou em diálogos discursivos nos quais deixava clara suas concepções políticas, sociais e morais - como é o caso de Flor Silvestre e Enamoradaque analisamos anteriormente."
(BOLDRIN, ALINE. Emílio Indío Fernández: conciliação de classes e política social no México dos anos 1940.2009) 



DVD Rip - DivX 5
Vídeo: 876 Kbps (496 x 368 | 4:3)
Áudio: 128 Kbps (mp3)
Frame Rate: 23.976 FPS
Tamanho: 701 Mb

Torrent (com legendas em português e inglês):  

3 de set de 2012

Indicações

Vou fazer um post bastante atípico daqui. Mas é que há trabalhos bem feitos na área do cinema sendo elaborados por colegas e merecem destaque. E pelo público que temos aqui acho que é do interesse de vocês o que mostro a seguir.

O primeiro é o Cine-África, um blog sobre o quase desconhecido cinema africano. Postam filmes do continente vizinho para downloads, propagam textos e artigos sobre o tema, mas não é apenas uma página de indexagem. Postam muito conteúdo próprio, pesquisam e fazem os próprios textos. Além de traduzirem muito material, interessantíssimo e o conteúdo é instigante. Vale à pena conhecer um cinema tão belo e particular. Lembrando que a história da áfrica é parte da nossa própria história, talvez estejamos mais próximos - culturalmente - dos africanos que dos nossos colonizadores europeus.

O Cine África é dedicado à divulgação de filmes produzidos na África. Aqui você encontra filmes com legendas e textos sobre o assunto, em português.

A segunda indicação é a revista eletrônica Filmologia, cada edição lançam um tema e montam vários artigos sobre. Com muita pesquisa, qualidade, crítica e indicações de filmes montam ótimas filmologias. Um trabalho fantástico que também merece ser aplaudido. Inclusive, na edição 9 trouxeram "o sonho africano". O nome da última edição é: O Grau Zero da Cinefilia.

O Filmologia está dividido em duas estruturas que funcionam, independentemente, em duas frentes. A primeira é a das edições e a segunda diz respeito às quatro seções do site, onde os filmes são abordados a partir de olhares específicos, conforme aquilo que indica os títulos de cada uma das seções. Ambas as frentes prezam por uma pluralidade no que toca à escrita e às obras abordadas, sem dispensar atenções apenas a determinados tipos de filmes em detrimento de outros.
Por último indico um site que está começando, sobre o cinema latino-americano que vem crescendo muito nas últimas décadas e descentraliza cada vez mais de Brasil e Argentina. O nome do site é Nuestro Cine, no qual ganhei uma coluna, mas o site não vive só de colunas, também faz especiais, entrevistas, críticas e tem também um blog. É impossível ignorar o cinema latino-americano cada vez mais destacado em esfera mundial, belíssimos filmes e temas - obviamente - muito mais próximas da nossa realidade que os dos demais continentes.

Quando se trata de cinema, qual é o gosto da maioria dos jovens de 18 anos? Obviamente a preferência é pelos enlatados hollywoodianos. Estudantes de audiovisual do Instituto Politécnico da UFRJ em Cabo Frio, nós vemos a coisa de outra forma. Invés de cruzar os braços ante a indústria cinematográfica estadunidense, decidimos criar um site voltado para o debate e a divulgação do pouco difundido cinema latino-americano.

Todos os sites indicados foram adicionados à nossa barra de parceiros ali do lado. Que está bem vazia por sinal.

Abraços, sigam as indicações, não arrependerão.

24 de ago de 2012

A Estratégia da Aranha (Bernando Bertolucci, 1970)

O Jovem Athos Magnani(Giulio Borges) volta, 30 anos depois, à sua pequena cidade natal,Tara, no interior da Itália. Disposto a esclarecer o assassinato do pai, militante antifascista durante os anos da resistência, que é venerado como heroi local. Este seu regresso e a vontade de remexer no passado, faz com que todos aqueles que conviveram com seu pai passem a hostilizá-lo. 
À medida em que Athos investiga o passado do pai, ele se envolve na teia criada por Draifa(Alida Vali,amante de seu pai) e passa a se identificar cada vez mais com o próprio pai, até se perder em alucinações onde eles são a mesma pessoa.
A Estratégia da Aranha narra o confronto da descoberta individual com os falsos símbolos e ideais de um regime político, através de imagens surreais, inspiradas no pintor surrealista René Magritte. 
Excelente atmosfera de mistério, na bem feita adaptação do conto de Jorge Luis Borges "Tema del traidor y del heroe" onde a maravilhosa fotografia de Vittorio Storaro serve mais uma vez de fundo para esta impecável realização de Bernardo Bertolucci.

Gênero: Drama
Diretor:  Bernando Bertolucci 
Duração: 94 minutos
Ano de Lançamento: 1970
País de Origem: Italia
Idioma do Áudio: Italiano
IMDB

Download

Partner (Bernardo Bertolucci, 1968)

Realizado durante o auge do movimento estudantil de 1968, Partner é um dos filmes mais radicais do cineasta italiano Bernardo Bertolucci. Baseando-se livremente em O Duplo (1846), do genial Fiódor Dostoiévski, Bertolucci nos conta a história de Jacob, um estudante com idéias revolucionárias cuja existência solitária é abalada pelo aparecimento de seu duplo, que o incentiva a ter um maior engajamento político. Inspirado pelas teorias de Karl Marx, Sigmund Freud e Jean-Luc Godard, Bertolucci realizou um fascinante filme-manifesto que capta os principais dilemas da geração de 1968. Por isso, Partner é fundamental para a compreensão de Os Sonhadores (2003), filme do diretor sobre a mesma época.

Gênero: Drama
Diretor: 
Bernardo Bertolucci 
Duração: 105 minutos
Ano de Lançamento: 1968
País de Origem: Itália
Idioma do Áudio: Italiano

IMDB


Download

Antes da Revolução (Bernardo Bertolucci, 1964)


Antes da Revolução é um filme emblemático sobre a juventude revolucionária dos anos 60 e a primeira obra-prima do mestre Bernardo Bertolucci. Parma, 1964. Fabrizio, um jovem de 22 anos, passa por uma fase de indecisão política e afetiva. Apesar de renegar a burguesia, não se sente à vontade no movimento revolucionário, pois se considera à frente das ideologias da esquerda. Ao mesmo tempo, vive um amor conturbado com sua tia.






Gênero: Drama
Diretor: 
Bernardo Bertolucci 
Duração: 112 minutos
Ano de Lançamento: 1964
País de Origem: Itália
Idioma do Áudio: Italiano

IMDB


Download

A Morte (Bernardo Bertolucci, 1962)

Na periferia de Roma, em um parque junto ao Tibre, é encontrado o corpo de uma jovem prostituta brutalmente assassinada. A polícia interroga uma série de suspeitos que estavam no parque naquele momento. À medida que eles separadamente contam as suas versões, por meio de flashbacks vemos que as imagens não correspondem à narrativa. No momento em que todos os flashbacks são concluídos emerge o retrato real do crime. Quem está contando a verdade? 






Gênero: Drama
Diretor:  Bernardo Bertolucci 
Duração: 1h 33mn
Ano de Lançamento: 1962
País de Origem: Itália
Idioma do Áudio: Italiano

IMDB

Download



22 de ago de 2012

Mandabi (Ousmane Sembène, 1968)

Ninguém tem emprego, nem arroz para comer, é neste contexto de pobreza no Senegal que Tonton recebe uma ordem de pagamento de seu sobrinho que está em Paris. A história repercute na vizinhança e Tonton passa a ser procurado por vários vizinhos que querem comida ou dinheiro. Enquanto isso Tonton percorre uma saga pelos esquemas de corrupção pra conseguir retirar do dinheiro dos correios.

Gênero: Drama
Diretor: Ousmane Sembene
Duração: 91 minutos
Ano de Lançamento: 1968
País de Origem: Senegal
Idioma do Áudio: Wolof, Francês
IMDB:http://www.imdb.com/title/tt0063268/


Vídeo Codec: XviD
Vídeo Bitrate: 1000 Kbps
Áudio Codec: mp3
Áudio Bitrate: 128 Kbps
Resolução: 688 x 400
Formato de Tela: Widescreen (16x9)
Frame Rate: 25.000 FPS
Tamanho: 700 Mb

21 de ago de 2012

O Ódio (Mathieu Kassovitz, 1995) 720p

Gênero: Drama
Diretor:  Mathieu Kassovitz 
Duração: 97 minutos
Ano de Lançamento: 1995
País de Origem: França
Idioma do Áudio: Francês


Sinopse: 
Filmado no estilo cinema-verdade, O Ódio acompanha um dia na vida de três jovens alienados, propensos a violência , que moram no mesmo conjunto habitacional de Paris. Vinz, que é judeu, é o mais raivoso e menos inteligente dos três. O norte-africano Ssaid é mais calmo, mas também o mais desesperado a respeito do futuro. Hubert é negro, e o mais maduro, que canaliza a sua raiva através do boxe. Os três passaram a noite toda em conflito com a policia, depois que Abdel Ichah, um árabe de 16 anos e amigo deles, fica em coma após ser espancado durante um interrogatório. Mas um caso de abuso de poder, mais um motivo. Embora os três tenham sido tomado pela ira, um cuida do outro para manter o controle. Mas tudo muda quando Vinz encontra um revolver carregado... agora eles viverão o dia mais importante de suas vidas.


Download

  ©Boulevard Cinema. Template by Dicas Blogger.

TOPO